Encerrando…

Oi pessoal!

Desde que cheguei na Suécia, que vim pensando sobre continuar ou não com o blog. Ao mesmo tempo que algumas empresas entraram em contato para pedir meu endereço na Suécia para me enviar jabás, outros perguntavam “o blog continua?” – era só abrir o blog ou o insta pra ver que ele estava continuando sim. Isso era um sinal de que o blog estava sofrendo com minha mudança de país e que iria ficar um pouco complicado demais administrar conteúdo para um público no qual não estou mais inserida. Enquanto isso, também tenho uma nova vida pra dar conta: marido, casa, os treinos de patinação e quando acabar o procedimento todo do visto, terei trabalho e estudos também.
Nova vida , tudo novo. Se eu tiver que ter um blog, que seja um novo blog voltado para o público daqui, em inglês pelo menos. Agora um novo ciclo está começando na minha vida que por enquanto vou dividir apenas com pessoas muito próximas.

Não foi uma decisão fácil e nem tomada da noite para o dia. Foram anos blogando e conhecendo pessoas incríveis, pessoas que se tornaram grandes amigas, outras nem tanto. Conheci lugares incríveis, participei de campanhas maravilhosas, fui fotografada por fotógrafos competentíssimos, tive grandes anunciantes, também tive grandes caloteiros (te juro!) E me diverti horrores em grandiosas festas – desde inauguração de uma doceriazinha pequena até evento da UNICEF no Fasano de São Paulo. Tudo isso, regado à muito carinho dos meus poucos porém fiéis e verdadeiros seguidores. Agradeço demais à todos os elogios, sugestões, críticas e confiança de cada um de vocês.

Até qualquer dia desses! 😉

Café da manhã na H&M

Então… ontem fui pro meu primeiro eventinho na Suécia, yay!
De fato da H&M costuma convidar QUASE todos os clientes que tem o cartão deles, MAS, a pessoinha aqui recebeu o convitinho impresso das mãos da gerente de uma das lojas de Sundsvall #fuckyeah ! E com muita honra (y a mucha honraaa, tchan tchan tchan, Maria la del barrio soy!) acordei mega cedo pra tomar café na H&M e aproveitar um descontinho maroto que eles estava oferecendo naquele dia, afinal mal cheguei do outro lado do planeta e já estou sendo convidada por gerente pra marcar presença em evento? Yuppie.

Aí aproveitei para mostrar pra vocês um pouquinho de uma das H&M da minha cidade pois sei que muitas de vocês nunca viajaram pro exterior e tem mega curiosidade de ver como a loja é realmente por dentro. Apesar de sempre ter uma meia dúzia de equivocados que acham que a H&M é lojinha mal vista de povão por ser baratex e tals, ela é uma loja respeitada sim apesar dos preços e do material não ser de nenhuma maison (duh, óbvio) pois movimenta cerca de 176 BILHÕES de coroas suecas por ano nas suas 3,511 lojas espalhadas por 55 países e é a queridinha das maiores blogueiras de moda e fashionistas mais respeitadas e reconhecidas no mundo. E vocês sabem como eu sou, né? Num tenho frescura, uso de tudo, adoro um achadinho… Pois bem, vamos matar a curiosidade de vocês:


Cosméticos, yay!

Esse é só o andar de baixo. No andar de cima existe a H&M homens, e H&M kids.
Semana que vem irei ao Brasil começar o procedimento do visto, reza a lenda que tenho alguns eventos para marcar presença nos 3 meses que passarei por lá então fiquem ligadas no blog e no insta! Ah sim, meu look do evento foi esse:


Chapéu – echarpe – vestido – meias by H&M | ankle boots da Just Fab | Bolsa Luís Vitão que comprei no AliExpress super baratex.

Ostentação tá aqui ….

O legal de ter uns hobbies estranhos que nem o meu é que você acaba descobrindo umas figuras incríveis. Um dos meus patinadores preferidos, Evgeny Plushenko casou um tempo atrás com uma empresária russa que é a cara da riqueza. Aí fui seguir o insta da moça ( rudkovskayaofficial ) e vi a personificação da ostentação.
Mas vamos ao começo da história… Yana Rudkovskaya, de 40 anos estudou medicina e se formou especialista em doenças de pele e venéreas. Nessa época ela era assim :

Aí ela era CEO de uma cadeia de salões de beleza da Rússia, depois de provavelmente trabalhar pra cacete ela virou dona de uma cadeia salões e o direito de representar exclusivamente a marca da tal cadeia de salões que ela foi CEO. Em 2003 ela achou pouco administrar uma cadeia de salões e abriu um grupo de franquias que representam marcas como Gucci, Dolce&Gabbana, Yves Saint Laurent, Roberto Cavalli, DsquareD2 e outras “fraquinhas”, por isso é bem normal ver no insta dela suas frequentes viagens à Paris e Milão para assistir desfiles e sempre com muitos presentes de boas-vindas dessas marcas já de prontidão aguardando sua chegada nos hotéis.
Ela achou que só salão e franquias no ramo da moda era pouco, então ela entrou pro show biz. Virou agente de um grande violinista russo e também do seu marido, o colecionador de medalhas da patinação no gelo e ídolo absoluto na Rússia. Nada que a impedisse de em 2007 ter seu próprio programa de TV, produzir clipes do tal violinista e até participar da versão russa do “dança no gelo”. Enquanto isso ela casou 2x (Plushenko é seu segundo marido) e teve 3 filhos. Com tudo isso, ela deixou de ser a quase meio baranga da foto lá de cima, pra ser esse mulherão :

Mais uma prova que não existe mulher feia, existe mulher pobre.

Semana passada ela postou alguns clipes e fotos do seu novo ensaio para a revista Elle russa. Eu virei fã, mas imagino a chuva de recalque que essa mulher num deve receber! Razô, Yana! 😀

Related Posts with Thumbnails